Acerca de mim

A minha foto
Gosto de sol e de flores. Não gosto do frio, nem de ir para a praia. Mas gosto de passear na praia. Gosto de música, de ler e de escrever. Adoro estar em casa a ver chover, sinto-me mais próxima de mim mesma. Não gosto de cozinhar, mas também não gosto muito de comer. Gosto de chocolate quente, e gosto muito de chocolate em barra. Gosto do campo, embora às vezes me encante a luz da cidade. Tenho medo de algumas coisas, às vezes muito medo. Sou suficientemente nova para subir a uma árvore, e suficiente velha para ter alguns traços marcados no rosto. A generosidade emociona-me, a falta de bom senso deixa-me triste. Um dia vou ter tempo para fazer tudo aquilo que gostaria de fazer já.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Inabalável



São as estruturas mais sólidas que mesmo tremendo em altura de crise conseguem impedir a catástrofe.

Porque há valores que prevalecerão sempre, já que a força do amor e do tempo para isso contribuem.

Conseguiremos, um dia, à distância de um desejo, e quando as nossas fraquezas humanas, estiverem transformadas em força, ter aqui e agora, tudo o que precisamos para continuar a sorrir.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

É por coisas destas que há pessoas que não morrem nunca...


Oceano
Assim
Que o dia amanheceu
Lá no mar alto da paixão,
Dava prá ver o tempo ruir
Cadê você?
Que solidão!
Esquecera de mim?
Enfim,
De tudo o que
Há na terra
Não há nada em lugar
Nenhum!
Que vá crescer
Sem você chegar
Longe de ti
Tudo parou
Ninguém sabe
O que eu sofri...
Amar é um deserto
E seus temores
Vida que vai na sela
Dessas dores
Não sabe voltar
Me dá teu calor...
Vem me fazer feliz
Porque eu te amo
Você deságua em mim
E eu oceano
E esqueço que amar
É quase uma dor...
Só sei viver
Se for por você!

Pepitas de Ouro



Se formos apanhando as pepitas de ouro pelas quais vamos passando, rio abaixo, no nosso percurso até ao mar, chegaremos com a sensação que não precisávamos do oceano. O oceano já vivia dentro de nós, logo à saída da nascente.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Hoje era assim...


retirada da Net

...uma cama de rede, uma limonada, um livro, tu...

sábado, 4 de abril de 2009

Silêncio


Mergulhámos.
Submersos, apenas distinguimos os contornos difusos do mundo exterior.
Quando nos olhamos percebemos os sorrisos,
mas não as palavras.
E nesta viagem silenciosa,
vamos percorrendo o fundo de nós mesmos,
e vamo-nos encontrando.
Não sei se sentes o mesmo.
Neste encontro comigo,
vou limpando o passado que já não sou
e moldando os contornos da nova história.

Imagem de Jorge Coimbra, www.1000imagens.com

A Ilha


MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com

Loading...
Loading...

The Daily Macro Photo

Ocorreu um erro neste dispositivo